Wilson Lima e ministro Pazuello anunciam que Amazonas inicia Plano de Aceleração de Vacinação da Amazônia

O governador Wilson Lima e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciaram, na noite desta sexta-feira (12/02), o Plano de Aceleração de Vacinação contra Covid-19 na Amazônia, que inicia pelo Amazonas a partir do dia 22 de fevereiro, abrangendo a imunização de pessoas acima dos 50 anos de idade.

O anúncio foi feito no Centro Integrado de Comando e Controle, em Manaus, durante reunião do Comitê de Resposta Rápida de Enfrentamento da Covid-19, formado pelos três níveis de governo – federal, estadual e municipal. 

O plano vai permitir a cobertura vacinal de todos os estados da região Norte, iniciando pela capital do Amazonas, Manaus, região metropolitana e interior do estado.

“Nós temos trabalhado uma série de ações que são importantes para conter a questão da pandemia, dente elas as remoções que está sendo feitas pelo Governo Federal, a ampliação da rede de saúde que é fundamental para garantir assistência a todos e a questão da medidas de restrição. Mas a gente entende que a vacina é o caminho mais seguro para que a gente possa começar, aos poucos, voltar a nossa normalidade. Daí a necessidade da gente ter essa ação de vacinação em massa, desse apoio do Governo Federal”, destacou Wilson Lima.

Para garantir a realização da vacinação, o governador afirmou que será preciso uma união de esforços.

“A nossa ideia é disponibilizar, para as prefeituras, profissionais para fazer esse trabalho de vacinação. Também tive uma conversa com os representantes de shoppings de Manaus, que colocaram suas estruturas à disposição pra fazer o drive-thru ou qualquer outra modalidade em que possamos utilizar nesses locais. Isso vai nos permitir avançar nesse processo de flexibilização e retorno da nossa vida a normalidade”, disse o governador.

A mobilização do trabalho de vacinação será coordenada pela Prefeitura de Manaus e dos municípios, com o apoio do Governo do Estado e de órgãos de saúde, da segurança e defesa civil, entre outros, explicou o ministro Eduardo Pazuello.

“Já estamos tratando com o ministro da Defesa e nós vamos trabalhar para que possamos reunir todas as equipes para capacitar e distribuir a missão por área, para que a prefeitura mantenha os postos fixos de vacinação e postos móveis, alcançando a todos. A estratégia é atingir as partes mais distantes de Manaus, aí entra a coordenação logística do comando e controle, a logística da operação. A operação como um todo é coordenada por Manaus e pelas prefeituras dos municípios”, detalhou o ministro.

Assistência a pacientes do interior do estado – O ministro Eduardo Pazuello também anunciou uma nova medida para remoção de pacientes do interior do estado para hospitais referenciados no Brasil para tratamento da Covid-19.

“Entramos também com a estratégia de transferências do interior, com o apoio da Força Aérea Brasileira. Quando tiver vaga em Manaus, vem para Manaus, quando não tiver transfere para outro hospital federal que tenha UTI vaga. Vamos trabalhar no protocolo, o equipamento tá pronto, agora é o protocolo de remoção e a procura de vagas por UTI que nós já fazemos e o contato com os hospitais federais”.

Vacinação – O Amazonas continua em primeiro lugar no ranking nacional dos estados que mais vacinam. Dados parciais do Programa Nacional de Imunização da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (PNI/FVS-AM), apontam que 193.589 doses foram aplicadas em todo o estado até esta sexta-feira (12/02), sendo 188.698 de primeira dose e 4.891 de segunda dose.

Até o momento o Amazonas recebeu 555.620 doses de vacina contra a Covid-19, destas, 548.600 doses entregues e 6.444 doses a serem entregues.

Fotos: Diego Peres/Secom