Governo do Amazonas realiza testes rápidos de Covid-19
no sistema drive-thru, em profissionais de saúde

Testes devem ser agendados por meio do aplicativo Sasi

 

O Governo do Amazonas, por meio da parceria entre a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), iniciou, nesta terça-feira (28/04), a realização de testes rápidos de Covid-19 exclusivos para profissionais de saúde, mediante agendamento pelo aplicativo Sasi. Os testes são feitos na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA), zona sul de Manaus, no sistema drive-thru, que permite que o profissional permaneça dentro do veículo, minimizando o contato e descartando aglomerações.

 

Este é o segundo posto de testagem para profissionais de saúde implementado pelo Governo do Estado e vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 15h, durante, inicialmente, duas semanas. A meta é realizar entre 250 e 300 testes por dia, sempre obedecendo ao agendamento prévio. No primeiro posto, que funciona há três semanas, em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), já foram realizados cerca de 1.700 testes em profissionais como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

 

Para assegurar a eficácia do resultado, é recomendado que o teste seja feito em pessoas que estão sintomáticas. “É imprescindível que ele tenha pelo menos oito dias de início dos sintomas, para poder positivar ou não o teste, e a gente ter uma segurança de que o teste realmente está funcionando. Ele é uma punção digital, uma furadinha no dedo, a pessoa faz a coleta e, em 20 minutos, sai o resultado. No final do dia, esse resultado vai para o aplicativo, e basta que o profissional de saúde que realizou o exame solicite, via aplicativo, no seu celular”, detalhou o farmacêutico bioquímico da FVS, Antônio Júnior, responsável técnico pela ação.


Ele frisa que o sistema resguarda a segurança biológica no momento da coleta. “A gente entende que o modo drive-thru é o mais seguro, porque não há o contato direto, tem a barreira física, que é o automóvel. E todos os profissionais estão paramentados para recebê-los”, destaca o farmacêutico, ressaltando que cada coleta é realizada em, no máximo, seis minutos.

 

Caso o servidor da saúde encontre dificuldades para realizar o agendamento no Sasi, o problema deve ser relatado diretamente no site da FVS (www.fvs.am.gov.br).

 

Parceria – Aproximadamente 65 servidores da UEA estão envolvidos na ação, entre gestores, professores, alunos e profissionais recém-formados nos cursos de Medicina, Enfermagem e Farmácia.

 

“A ação de treinamento e testagem rápida passou por uma etapa de planejamento, de treino e de execução. Esse enfrentamento é de todos e estamos comprometidos, professores, docentes e alunos da Universidade do Estado do Amazonas, no enfrentamento ao Covid-19. Tivemos o cuidado de manter a biossegurança, que é fundamental, entendemos que no início da ação a contaminação é zero, porque todos foram testados, e ao final da ação nós vamos ter também este resultado, contaminação zero entre todos os que estão envolvidos na ação”, observou o professor Manoel Luiz Neto, coordenador do curso de Enfermagem da UEA.

 

Praticidade e segurança – A médica Mariana Broch ressalta a rapidez na realização da coleta. “Eu achei a organização fantástica, é muito rápido. Foi superfácil marcar pelo Sasi e, chegando aqui, foi pontual, até um pouco antes da hora, e o atendimento foi excelente. Eu não poderia ter sido melhor tratada”, avaliou.


Mariana enfatiza a importância do teste rápido para quem está na linha de frente do combate à pandemia. “Nós, profissionais de saúde, estamos à frente de muitos pacientes sintomáticos, e às vezes assintomáticos, que podem ter o coronavírus. E é importante, se tivermos sintomas, que sejamos testados, porque nós também podemos ser disseminadores da doença”, acrescentou a médica.


FOTOS: Rell Santos/Secom