Governo do Amazonas envia equipamentos e insumos para unidades de saúde de Tabatinga

Estado presta assistência para municípios do interior com o envio de recursos e materiais de saúde

 

O Governo do Amazonas enviou, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), um novo carregamento de materiais de saúde para o município de Tabatinga (distante 1.107 quilômetros de Manaus). Foram enviados Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), 500 testes rápidos para Covid-19, três respiradores, além de medicamentos e outros insumos para reforçar o enfrentamento à pandemia. O material foi distribuído entre o Hospital de Guarnição de Tabatinga e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.

 

No retorno para a capital, a aeronave que levou os equipamentos trouxe amostras coletadas de pacientes suspeitos, para serem investigadas. Até esta quinta-feira (30/04), Tabatinga registra 83 casos confirmados de Covid-19, com sete óbitos, conforme o último boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

 

O secretário executivo adjunto de Atenção Especializada ao Interior da Susam, Cássio Espírito Santo, ressalta que o município já tinha recebido outros insumos enviados pela Susam, para equipar as unidades de saúde. “Tabatinga já tinha recebido outros materiais entregues pela Central de Medicamentos do Amazonas (Cema). Ainda no início da pandemia foi enviado um avião com mais de 1 tonelada de insumos para o município”, frisou o secretário.

 

Recursos – Os 61 municípios do interior do Amazonas receberam, de janeiro até 19 de abril de 2020, dos governos federal e estadual, R$ 72.348.851,40. Os recursos se destinam ao financiamento de ações nas áreas de Atenção Básica, Média e Alta Complexidade e, principalmente, a investimentos para o enfrentamento da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19).

 

Somente do Governo do Amazonas, as Prefeituras Municipais receberam neste ano R$ 23.400.000,00 para que possam investir nas suas redes de assistência básica hospitalar. Os recursos são oriundos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), e foram liberados no final de março.


Assistência – O Governo do Amazonas vem enviando insumos e equipamentos para unidades de saúde de todo o interior, especialmente para as cidades onde há alto índice de casos do novo coronavírus.


Manacapuru (a 68 quilômetros da capital), que registra a maior incidência de casos confirmados entre os municípios do interior, recebeu mais de quatro toneladas de insumos, EPIs e medicamentos. Até esta quinta-feira (30/04), são 405 registros de Covid-19, com 24 óbitos em Manacapuru.

 

Foram entregues EPIs, como óculos, toucas, luvas e máscaras hospitalares, além de medicamentos, 400 caixas de hipoclorito de sódio e insumos básicos, como gaze, esparadrapo, coletor para exames, agulha e algodão, para abastecer as unidades de saúde. Também foram destinados ao município kits produzidos pela Universidade do Estado do Amazonas, contendo avental, bota e capuz.

 

“Manacapuru é uma prioridade, tendo em vista o cenário epidemiológico do aumento de casos”, destacou Cássio Espírito Santo, durante a entrega do material. Os itens foram destinados, principalmente, ao hospital de campanha de Manacapuru, referência para os pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19.

 

Também em Manacapuru a Susam equipou cinco leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) com equipamentos comprados pelo Governo do Estado, além de três dos 15 respiradores enviados pelo Ministério da Saúde. “Enviamos cinco respiradores, monitores, bombas de infusão e ventiladores. Estamos também fazendo um processo seletivo para incremento de recursos humanos para o hospital de referência para Covid, tanto RH de nível médio quanto de nível superior”, pontuou a secretária de Saúde, Simone Papaiz.


Tanques de oxigênio – A Susam também prevê a instalação de tanques estacionários de oxigênio em unidades de saúde de Itacoatiara e Presidente Figueiredo. Os tanques permitem mais praticidade e eficiência nos atendimentos realizados nos leitos.


Remoções – O Governo do Amazonas vem realizando remoções de casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus de municípios do interior para a capital, por meio de UTI aérea. Desde o dia 23 de março até esta quarta-feira (29/04), foram transferidos 36 pacientes com suspeita ou diagnóstico confirmado de Covid-19.

 

Um fluxo específico para o transporte de suspeitos e de pacientes graves foi montado, envolvendo transporte aéreo, rodoviário e fluvial.

 

O Estado dispõe de três modelos de aeronaves, utilizadas de acordo com a necessidade de casa caso e a distância do município de origem do paciente. “Temos um jato, um avião para pista pequena e um hidroavião, para atender às diversas realidades dos nossos municípios. E, através de um sistema de regulação, esses pacientes são informados e removidos para a capital. A ambulância vem na própria pista, retira o paciente e leva para a unidade de saúde de destino”, detalhou Cássio Espírito Santo, secretário executivo adjunto de Atenção Especializada ao Interior.

 

FOTOS: Secom